segunda-feira, 5 de julho de 2010

A idade é importante

clip_image002

Se o mundo moderno é obcecado pela juventude, o mundo gay moderno leva isso ao extremo. Pessoas com mais de 50 gays, lésbicas, bi ou trans são quase invisíveis, apesar de terem sido essas as pessoas que criaram a ideia da comunidade gay que nós apreciamos agora.

Através do seu estudo Vidas Visíveis, a ONG Irlandesa GLEN (Gay and Lesbian Equality Network)  espera mudar as coisas. De acordo com Danika:

“Compreender como é a vida para os idosos LGBT e compreender as suas esperanças e preocupações sobre o envelhecimento é importante para que os serviços de saúde, serviços para pessoas idosas e organizações da comunidade LGBT podem apoiá-los melhor. Nós usaremos as informações que recolhermos dos inquéritos e das entrevistas para fazer recomendações com o objectivo de melhorar os serviços para os idosos LGBT.”

Todas as pessoas desta faixa etária têm certas necessidades que devem ser cumpridas pelos prestadores de serviço, mas quando se soma a sexualidade aos requisitos, é exigida sensibilidade extra dos especialistas de saúde e todos os tipos de funcionários do Estado. Conhecimento ou sensibilidade para as questões LGBT não identificada em 77% dos casos na Irlanda, de acordo com o estudo de Apoio de Vidas LGBT : Um Estudo de Saúde Mental e Bem-estar de Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transexuais (Mayock et al. 2009). Esse estudo, com dados da Irlanda, já reconhecia existir uma carência psicológica, social e de saúde sobre as necessidades das pessoas LGBT com 55 anos ou mais. Com o novo estudo procura-se conhecer explicações para as disparidades na saúde na população LGBT e isso é um objectivo muito importante.

Fontes: http://www.glen.ie; http://eurout.org/2010/07/05/age-matters 

Sem comentários:

Enviar um comentário